sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Bolo de Frutos


DSCN7113

No fim-de-semana, eu e o provador fomos a uma festa. Party smile

Esta festa tinha como tema a “Tuga Tasca”, foi muito giro. Estávamos todos mascarados. Havia o pedreiro, a peixeira, o alentejano, a fadista, o sportinguista, o benfiquista, a mulher das limpeza (tinha rolos na cabeça, tão giro Open-mouthed smile) e muitas mais personagens.

Diverti-me imenso!!!

Decidi levar um bolo, o bolo de frutos. Confesso que este bolo não cresceu muito…pois Sad smile

Mas estava saboroso Smile

Não coloquei muito açúcar e o pouco que utilizei era açúcar light.


Ingredientes:
  • 3 Ovos;
  • 130g de Açúcar (utilizei 86g de açúcar light);
  • 100g de Margarina culinária;
  • Margarina para untar q.b.;
  • 1 Colher café de aroma de baunilha;
  • 130g de Farinha;
  • 1 Colher café de fermento em pó;
  • 1 Colher sobremesa de canela em pó;
  • 2 Maçãs;
  • 12 Uvas brancas

Unte uma forma redonda com margarina culinária e forre o fundo com papel vegetal, também untado.
Ligue o forno a 170ºC.
Bata bem as gemas com o açúcar e adicione-lhes a margarina derretida.
Junte o aroma a baunilha e continue a bater.
À parte, bata as claras em castelo.
Misture a farinha com o fermento e a canela, envolva-os na massa, alternando com as claras.
Lave e arranje os frutos (retire a casca e as sementes às uvas e a casca às maçãs). Corte-os em pedaços.
Verta a massa na forma e sobre esta disponha os frutos.
Coloque a forma no forno durante 40 minutos ou quando espetar um palito, este venha limpo.
Deixe arrefecer e desenforme o bolo.

Sugestão: Acompanhar este bolo com uma bola de gelado de baunilha.

Delicie-se!!! Rolling on the floor laughing


quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Massada com Salsichas no Forno


DSCN6859

Esta massa é mais um prato que pode ser efectuado na véspera. E aquecido posteriormente no microondas.

É optima para quem tem pouco tempo para cozinhar ou que de repente tem de cozinhar para um batalhão!!!

Pode ser feito com massa fussilli ou esparguete. A cenoura, a cebola pérola e o milho são produtos ultracongelados. Tenho sempre no meu congelador alguns produtos ultracongelados de modo a preparar rapidamente algumas refeições.

Estes são alguns produtos ultracongelados que utilizo: cebola, alho, tomate, salsa, coentros, cenoura, milho, ervilhas, macedónia e brócolos. Embora utilize este produtos frescos, o congelador está sempre com este género de produtos de modo a poupar tempo nos dias mais cansativos.

Aqui está a receita:


Ingredientes (4 pessoas):
  • Massa fusilli;
  • 100g de Cenoura ultracongelada;
  • 50 g Milho ultracongelado;
  • 8 a 10 Cebolas “pérola” ultracongelas (cebolas muito pequenas);
  • 2 Alhos (não utilizei alhos ultracongelados, mas caso tenha é uma boa opção);
  • 1 Lata de salsichas (utilizei um lata de 8 salsichas);
  • Molho Bechamel q.b. (utilizei molho bechamel de compra);
  • Azeite q.b.;
  • Água;
  • Sal q.b.

Deve cozer a massa fusilli num tacho com água temperada com sal, de acordo com as instruções da embalagem. Quando a massa estiver quase cozida, deve adicionar as cenouras e o milho.
Quando cozida a massa e os legumes, deve apagar o lume e escorrer a água.
Ligue o forno 170ºC.
Coloque a massa e os legumes num tabuleiro próprio para levar ao forno.
À parte, numa frigideira com azeite, deve colocar as cebolas. As cebolas devem cozinhar durante 5 minutos. Descasque e lave os alhos. Pique-os e acrescente-os às cebolas.
Abra a lata de salsichas e escorra o líquido.
Corte as salsichas em rodelas e adicione-as às cebolas e aos alhos.
Deixe cozinhar durante 5 a 10 minutos.
Junte as salsichas, as cebolas e os alhos à massa.
Por fim, regue a gosto com o molho bechamel.
Coloque o tabuleiro no forno durante 20 a 30 minutos.

Bom apetite!!! Plate

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Quiche de Legumes


DSCN7050

A quiche de hoje pode ser utilizada como um prato principal, acompanhada de uma salada.

Esta quiche não leva natas, mas sim iogurtes naturais. É uma excelente opção para quem não gosta de natas.

Leva um couguette. Sei que os couguette são mais deliciosos com a casca e que a casca tem nutrientes. Mas como nem sempre utilizo courguettes biológicos, descasco os corguettes. É uma forma de eliminar algum pesticida que a casca possa transportar*.

A massa quebrada pode ser substituída por massa folhada. Fica igualmente bem. Smile

Ingredientes:
  • 1 Rolo de massa quebrada de compra;
  • 1 Embalagem de cogumelos frescos;
  • 1 Courgette;
  • 1 Cebola;
  • 1 Pimento verde;
  • 2 Dentes de alho;
  • 4 Ovos;
  • 3 Iogurtes naturais;
  • 2,5 dl Leite magro;
  • 2 Colheres de sopa de farinha;
  • Azeite q.b. (utilizei uma colher e meia de sopa);
  • Noz-moscada q.b.;
  • Salsa fresca q.b.;
  • Sal q.b.;
  • Pimenta q.b.

Descasque e lave a cebola e os alhos. Corte a cebola e pique-a finamente, assim como os alhos.
Lave a courguette e o pimento verde. Descasque* e corte o corguette em rodelas não muito finas.
Corte o pimento ao meio, retire-lhe as peles brancas e as sementes. Corte-o em tiras.
Numa frigideira com azeite deite todos os ingredientes e leve ao lume.
Lave os cogumelos delicadamente e seque-os com papel absorvente. Corte os cogumelos em lâminas e adicione aos restantes legumes da frigideira.
Deixe cozinhar os legumes até ficarem bem secos.
Tempere com sal e pimenta. Misture bem.
Retire do lume e deixe arrefecer.
Ligue o forno a 170ºC.
Forre uma forma de tarte com fundo amovível com a massa quebrada. Pique o fundo da massa com um garfo (tenha o cuidado para não furar a massa) e espalhe a mistura dos legumes.
Numa tigela, misture os iogurtes, os ovos, o leite e a farinha. Tempere com sal, pimenta e a noz-moscada. Junte a salsa fresca (eu não a quis picar, mas foi uma opção pessoal).
Mexa bem e verta por cima dos legumes.
Leve ao forno durante 35 a 40 minutos.
Retire do forno e deixe arrefecer um pouco.
Sirva morna.

Nota: Não coloque os legumes quentes ou mornos por cima da massa.
Os legumes devem estar frios. O arrefecimento não deve ser efectuado à temperatura ambiente.


terça-feira, 27 de setembro de 2011

Frango com Tomilho no Forno


DSCN6840

O Frango com tomilho no forno é uma receita fácil e rápida.

É uma refeição que pode ser preparada quando termina o seu longo dia de trabalho e/ou tem um monte de roupa para passar, ou tem de dar banho aos seus filhos, ou tem a loiça para lavar/roupa para lavar…ou ambiciona um simples banho quente antes do jantar.

Prepare o frango com o tomilho e coloque-o no forno durante 40 a 45 minutos.

Infelizmente nem sempre tenho tomilho fresco em casa. Como forma de combater esta situação utilizo tomilho seco em frasco. Existem várias marcas no mercado. Eu utilizo a marca “Margão – tomilho, folhas”.

Actualmente encontra-se tomilho fresco à venda em qualquer superfície comercial.

Pessoalmente, quando preparo este prato ou outro tipo de receita que leve frango, retiro sempre a pele. Opto por esta técnica por uma questão de saúde.

                  DSCN6769    DSCN6778

Este é um truque que utilizo para reduzir as calórias numa refeição. O frango fica igualmente saboroso.Open-mouthed smile

Pode utilizar a quantidade de frango que pretender. Ou seja, um frango inteiro partido aos bocados, ou só pernas de frango, ou só conchas de frango…na quantidade pretendida.

O tabuleiro deve ir ao forno coberto com uma folha de alumínio, durante mais ou menos 20 a 30 minutos. Passado este tempo deve retirar a folha de alúminio.

Os limões utilizados nesta receita devem ser muito bem lavados, isto porque serão utilizados cortados em gomos e com alguma casca. Deve igualmente lavar bem os alhos com a casca. Depois de lavados, estes devem ser esmagados muito ao de leve com uma faca.

As cascas do limão e do alho irão conferirir aromas e sabores deliciososss!!!Rolling on the floor laughing

Eis a receita:


Ingrediente (2 a 3 pessoas):
  • 4 Pernas de frango;
  • 2 Limões médios;
  • 1  a 2 cabeças de alhos médias;
  • Vinho branco q.b (utilizei um pouco pequeno);
  • Azeite q.b. (utilizei uma colher e meia de sopa);
  • Tomilho q.b.
  • Sal q.b.
Lave e corte o frango. Retire-lhe a pele, se assim o pretender.
Coloque o frango num tabuleiro de ir ao forno.
Lave muito bem os limões. Descasque-os, mas não na totalidade e corte-os em gomos.
Descasque a cabeça de alhos. Lave os alhos com a casca. Esmague (não muito) alguns dentes de alho com casca.
Ligue o forno a 170ºC.
Adicione ao frango os gomos do limão e os dentes de alho com casca. Acrescente o azeite, o vinho branco, o tomilho e o sal.
No tabuleiro, mexa tudo muito bem.
Coloque o tabuleiro no forno tapado com uma folha de alumínio. O frango deve possuir a folha de alumínio durante 20 a 30 minutos. Ao fim deste tempo deve retirar a folha de alumínio.
Deverá deixar o frango no forno, já sem a folha de alumínio durante mais aproximadamente 15 a 20 minutos, fazendo o total de 40 a 45 minutos (tempo com folha de alumínio mais o tempo sem a folha).
Acompanhe este frango com arroz branco e uma salada de tomate com rúcula ou alface.

Espero que se goste!!  Plate

DSCN6789
Tabuleiro antes de ir ao forno

DSCN6832
Tabuleiro depois de ir ao forno
  

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Esparguette com Tomate e Queijo


DSCN7100

Este sábado decidi fazer esparguete com tomate e queijo para o almoço.

O dia estava tapado (2º dia de Outono) e tinha começado muito bem a minha manhã. Fiz 1 hora de natação e caminhei 2,5km. E decidi fazer uma refeição mais reconfortante. Open-mouthed smile

Hoje vou partilhar convosco o meu medidor de esparguete. Antes de o adquirir, fazia esparguete para um batalhão!!! LOL Smile with tongue out

Comprei este medidor num conjunto sobre massas na loja do “Gato Preto”.

image                 DSCN7093

Consegue ver umas marcas no medidor? As marcas representam o número de pessoas.

Voltando à esparguete com o tomateRolling on the floor laughing

Ingredientes para 2 pessoas:
  • 150 g de Tomates cereja;
  • 1 Colher de sopa de pão ralado;
  • 1 Colher de sobremesa de alho em pó;
  • 1 a 2 Colheres de sopa de oregãos;
  • Azeite q.b.;
  • Esparguete;
  • 2 Dentes de alho;
  • 1/2 Sumo de um limão;
  • Sal q.b.;
  • Pimenta q.b.;
  • Queijo parmesão ralado q.b.

Lave os tomates.
Numa tigela coloque os tomates cortados ao meio.
Ligue o forno à temperatura de 170ºC
Junte aos tomates o pão ralado, um pouco de azeite  e sal (pouco). Mexa delicadamente os tomates. Adicione aos tomates o alho em pó. Volte a mexer delicadamente.
Forre um tabuleiro de levar ao forno com uma folha de papel vegetal.
Coloque em cima da folha vegetal os tomates temperados e leve-os ao forno aproximadamente 40 minutos. Após este tempo, deve retirar os tomates do forno. Pode eventualmente deixa-los durante pouco tempo no forno, desligado e com a porta aberta, para os manter quentes enquanto acaba o resto.
Prepare o esparguete de acordo com as instruções da embalagem.
Numa frigideira com azeite, junte os alhos picados. Deixe alourar um pouco.
Adicione o esparguete cozido e escorrido à frigideira.
Tempere a massa com oregãos, o sumo de limão, e pimenta. Mexa a massa.
Retire a massa do lume e coloque-a numa tigela. Adicione à massa o tomate e o queijo ralado.

                   DSCN7086     DSCN7092
                   DSCN7098    DSCN7103

Foto 1: Tomates temperados com o pão ralado e alho em pó;
Foto 2: Tomates antes de ir ao forno;
Foto 3: Tomates após o forno;
Foto 4: Esparguete com os tomates e o queijo.


Sugestão: No fim, regar a massa com um fio de azeite.
Pode acrescentar pedaços de requeijão.

Nota: Caso não goste de queijo, pode deliciar-se à mesma com este prato. Substitua o queijo por uma maior quantidade de tomates.

Buon appetito!!!  Plate


sábado, 24 de setembro de 2011

Requeijão com Doce de Abóbora


DSCN5361

Para uma pequeno-almoço româtico, ou simplesmente para uma pessoa – tostas com requeijão com doce de abóbora. É igualmente uma optima sugestão para um lanche no fim-de-semana.

Eu adoro requeijão com doce….hummm!!! Open-mouthed smile

Ingredientes (2 pessoas):
  • 4 Tostas finas (utilizei totas integrais);
  • 1 Requeijão de Seia (por vezes não utilizo requeijão de Seia);
  • Doce de abóbora q.b.
  • Canela em pó q.b.
Corte o requeijão em fatias ou em pequenas porções. Coloque o requeijão num prato.
Coloque o doce de abóbora sobre as tostas, assim como um bocadinho de canela.
E delicie-se. Rainbow

Sugestão: Corte grosseiramente nozes e coloque por cima do doce de abóbora.
Pode também lavar um limão e ralar um pouco da casca. Junte a casca ralada ao doce com as nozes e a canela em pó.

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Salada de Mozarela com Pesto


Para os amantes da mozarella, pesto e tomate.

DSCN4682

Eu gosto imenso da combinação do tomate com o queijo.Rolling on the floor laughing

O pesto que utilizei foi de compra (um frasco). Eu sei que é uma vergonha, porque deveria ter feito o meu pesto. Mas optei por um de compra por uma questão de tempo.

Entretanto deixo-vos um vídeo, onde ensina como se faz o molho de pesto.


No vídeo adicionou noz, mas no pesto original coloca-se pinhão, o fruto do pinheiro. Confesso que gosto do original. Pode-se em vez do pinhão ou da noz, colocar avelã.

Existe também o molho de coentros. Faz-se da mesma maneira que o molho de pesto, que em vez de colocar folhas de manjericão, coloca-se folhas de coentros.

O molho pesto é um excelente acompanham de massas/pastas...HUMMM! Uma delícia.

Voltando à salada de mozarela com pesto.Winking smile

Ingredientes (3 a 4 pessoas):
  • 4 Tomates médios;
  • 2 Queijos mozarela;
  • 1 Frasco de molho pesto;
  • Sal q.b.;
  • Pimenta q.b. (utilizei pimenta de moinho, ou seja foi moida na altura).

Lave e corte os tomates em meias luas ou em rodelas.
Corte o queijo às rodelas e disponha-as no prato juntamente com o tomate.
Tempere com sal e a pimenta.
Adicione o molho de pesto ao seu gosto.

Sugestão: Pode adicionar como tempero os oregãos secos.
A esta salada pode juntar rúcula. Combina muito bem. Plate

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Cuidados a ter com a carne de aves e com os ovos


Decidi no post de hoje dar alguns conselhos referente a cuidados a ter com a carne de aves e os ovos.



A carne de aves (incluíndo a de caça) e os ovos  devem ser cozinhados a temperaturas iguais ou superiores a 70ºC. É muito importante certificar-se que os alimentos estão bem cozinhados.

Ao cozinhar carne de aves, o tom da carne deve mudar de rosado para branco e sem pontos avermelhados.

Ao confeccionar frango ou peru inteiros, deve espetar um espeto ou uma faca limpa, de modo a que saia um pouco de suco. Este não deve apresentar sinais de sangue, vestígios avermelhados ou rosados. Sei que muitos livros de culinária e Chef's, não recomendam que se faça um furo com garfo durante a confecção, de modo a carne não perder os seus sucos (para não secar a carne). Sim é verdade, mas eu pessoalmente prefiro comer carne um pouco mais seca do que comer carne de ave mal cozinhada. Para além do sabor está a segurança.

Pode adquirir um termómetro de sonda para medir a temperatura da carne (usado na restauração e hotelaria). Já o deve ter visto no programa Masterchef Australia, por exemplo. Com o termómetro irá controlar a temperatura de cozedura da carne (temperatura referida em cima).

Outro cuidado a ter, é caso o molho do assado de carne esteja sanguinolento ou rosado, é sinal de que não atingiu a temperatura certa no interior.

Deve ter ainda mais cuidado com os ovos. Por exemplo, os ovos cozidos devem possuir as claras e as gemas completamente duras.


O vídeo seguinte demonstra como se deve cozer um ovo,


Existem outros cuidados a ter para além dos já referidos. Deve seguir as boas práticas de manipulação de alimentos,  isto é não deve usar os mesmos utensílios (ex.: facas, tábuas de corte, tenazes), para cortar outras carnes e legumes que vão ser consumidos crus, pois existe o risco de contaminação cruzada. Por exemplo, não deve utilizar utensílios numa carne crua ou confeccionada e seguidamente utilizar os mesmos numa salada.

Deve ter o cuidado com as preparações e receitas com ovos crus, como por exemplo mousses, maioneses, açordas, baba de camelo, entre outras. Hoje em dia existem ovos pasteurizados para a elaboração destes pratos. A indústria alimentar utiliza-os frequentemente.

Encontrei este vídeo brasileiro na Internet. Este explica o que são os ovoprodutos:



Muitos portugueses não têm conhecimento que existe uma fábrica em Portugal. Esta indústria surgiu em Pombal nos anos 90 - Derovo.

O vídeo a seguir pertence à "Derovo Group".



Voltando à carne de aves...

Ao guardar a carne crua nos equipamentos de frio (refrigeração e congelação), deve ter o cuidado de evitar o contacto com outros alimentos, evitando assim as contaminações cruzadas.

Estes foram alguns cuidados que deve ter com os ovos e a carne de aves. Neste momento deve estar a pensar sobre a maionese," adoro sandes de maionese com atum" ou "mousseee de chocolate, tão bom". A alimentação faz parte da nossa vida e o prazer de comer...hummm!!! Não a podemos colocar de lado. Nada de stress, desde que cumpra as boas práticas de manipulação e confecção dos alimentos. Em seguida    estão algumas dicas para a elaboração de alguns molhos, pratos e sobremesas:

Mousses e cremes – Caso seja necessário utilizar gemas e/ou claras cruas na receita, deve primeiro cozê-las em banho-maria. Deve proceder do seguinte modo:
  • Gemas – Junte-as com metade da quantidade de açúcar indicada nos ingredientes e eleve a cozer em banho-maria até o açúcar se dissolver por completo; 
  • Claras – Misture com o açúcar e coza em banho-maria até o açúcar se dissolver. Retire do lume. Coloque num recipiente e bata até obter um merengue. Aplique depois na receita, seguindo os passos habituais.
Mousse de chocolate – Depois de derreter o chocolate com a manteiga em banho-maria, retire do lume, junte as gemas batidas e o açúcar. Leve novamente ao lume até o açúcar se incorporar por completo nos outros ingredientes.

Maioneses – Substitua as gemas cruas por cozidas. Coza os ovos em água durante 10 minutos, deixe arrefecer e descasque-os. Retire a gema, passe-a por um passador de rede e bata-a muito bem com outros ingredientes até obter a consistência pretendida.

Semifrios e pudins frios – Em vez de utilizar claras em castelo, use natas batidas firmemente. A porporção é de 1 dl de natas para 2 claras de ovo.


Espero ter ajudado!!!

:) ***

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Frango com Cerveja



DSCN5522

Frango com cerveja, penso que todos já comeram ou pelo menos já ouviram falar este prato.

Este prato é rápido, económico e fácil. Não sei se tem conhecimento mas existe a versão deste frango com sumo/nectar de pêssego, isto é, a cerveja é substituída pelo sumo.

Na minha casa consome-se pouca carne, pois preferimos o peixe. Tento comprar sempre frango de criação do campo ao ar livre. É um bocadinho mais caro, mas mais saboroso.


Ingredientes (4 pessoas):
  • 4 a 5 Bifes de frango cortado em pedaços pequenos ou então um frango partido em pedaços;
  • 1 Pacote de sopa de cebola instantânea;
  • 1 Cerveja (cerveja de 330 ml);
  • Salsa Fresca picada q.b.
Num tacho a lume brando coloque o frango, a sopa de cebola e a cerveja;
Misture tudo muito bem;
Deve cozinhar durante mais ou menos uma hora em lume brando;
Lave e pique a salsa fresca;
Após cozinhado, sirva o frango polvilhado com a salsa picada.

Sugestão: Acompanhe o frango com cerveja com arroz ou puré.

Bomm Apetiteee!!!  Plate

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Salada Grega



DSCN5542

Existem várias variedades da salada grega. Eu pelo menos já vi várias receitas. Até já vi uma receita que leva couve roxa. Eu opto pelos ingredientes abaixo.

Este tipo de salada tem todos os meus ingredientes favoritos. É uma salada refrescante e pode ser servida como prato principal.

A salada grega tem como ingrediente o queijo feta. Este pode ser encontrado em qualquer supermercado/hipermercado. 

Actualmente já existe à venda em qualquer superfície várias variedades de queijo dos quatros pontos do mundo.

Ingredientes (2 a 3 pessoas):
  • 1 Pepino médio às rodelas;
  • 2 a 3Tomates médios (utilizei tomates biológicos);
  • 1 Pimento verde às tiras pequenas;
  • 1 Cebola pequena picada;
  • Queijo feta aos cubos q.b.
  • Melancia aos cubos q.b.
  • Azeitonas pretas q.b. (desta vez utilizei com caroço)
  • Oregãos q.b.
  • Azeite q.b.
  • Sal fino q.b.

Numa saladeira deve colocar o pepino às rodelas, os tomates cortados às meias luas ou ao gosto de cada um e a cebola picada.
Lave o pimento e retire-lhe as sementes, Corte o pimento em tiras pequenas.
Retire as sementes à melancia e corte-a em pequenos cubos ou a gosto.
Acrescente à salada o pimento, a melancia, as azeitonas e o queijo feta aos cubos.
Tempere com os oregãos, o azeite e o sal fino. Mexa delicadamente todos os alimentos.
Sirva bem fresca.

Sugestão: Coloque a saladeira com todos os alimentos com excepção dos oregãos, do azeite e do sal, no frigorifico durante 5 a 10 minutos. Após este tempo poderá temperá-la e sabore-a-la Plate

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Respeito pela Natureza e o nome deste blog


Por vezes há assuntos que apesar de parecerem totalmente disconectos, acabam por ter ligação. O nome deste blog e o respeito pela natureza é um deles.

O nome deste blog é um domínio de internet e pode ser registado através de empresas de registo de domínios. Funcionam um pouco como notários, só que no mundo virtual. Acontece que existem imensas empresas de registo de domínio e elas concorrem umas com as outras.

Isto vem a propósito de o quê? A empresa onde registámos apaparoca.com chama-se GoDaddy. Há poucos dias o provador descobriu um video que nos fez ter pouca vontade de continuar a suportar a GoDaddy. Nesse video, o líder da GoDaddy vangloria-se de ter abatido um elefante em África. É um video um bocado forte, pelo que aconselho descrição.

Por uma questão de respeito pela natureza, decidimos que o nome iria passar a ser gerido por outra empresa, onde se desconhece que os directores andem a abater elefantes.

Isto vem com um custo, no entanto. Não obstante as providências já tomadas pelo provador, o processo de mudança poderá eventualmente implicar algumas horas nas quais o domínio não funcionará. Nesse sentido, queremos pedir-lhe que se vier cá e não conseguir ver o blog, a compreensão de tentar novamente umas horas depois. Não significa que o blog tenha acabado, mas apenas que o seu domínio está a ser transferido.

Obrigado pela compreensão e pensamos que é por uma boa causa!

============

Actualização: O processo já foi concluído com sucesso. Neste momento, o domínio apaparoca.com já está hospedado noutra empresa. Nós escolhemos a enom através do revendedor namecheap. Tanto quanto nos apercebemos, não houve quebras no acesso ao blog.

Influências das alterações climáticas na segurança alimentar

O aquecimento global influência cada vez mais a nossa vida, directa ou indirectamente. Infelizmente por vezes nos esquecemos ou pouco contribuímos.

Nós cá em casa fazemos reciclagem, tentamos consumir frutas provenientes de protecção integrada, legumes biológicos. Andamos mais de scooter do que carro (a scooter a 4 tempos gasta muito menos que o carro). Para o trabalho e durante o mesmo ando de transportes públicos.

Em casa as lâmpadas são económicas. No inverno o aquecimento é ligado mais ou menos durante apenas 2 horas (só para aquecer a casa) e optamos pela mantinha/edredon no sofã. Os banhos são duches. A roupa escura é lavada à máquina...mas com água fria. A roupa clara é lavada no máximo a 30ºC. Utilizo um sabão de bilís biológico para as lavagens da roupa à mão.

Também cometo erros, não sou perfeita...sou humana. Mas acredito que do pouco que faço, contribuo para algo positivo. Confesso que ainda não tenho uma bicicleta a pedal, pois é!!!...é uma excelente opção. Felizmente, as cidades começam a construir ciclovias, havendo no entanto ainda muito caminho a percorrer.

Por "falar" em bicicleta, já conhece o seguinte site? http://www.verdemovimento.com/ (veja)

Infelizmente há muitos que nada fazem e só pensam nos lucros... Estou a falar de grandes empresas, de países poderosos deste planeta que são os primeiros a poluir, a não cumprir as regras ambientais. Resumindo, são os primeiros a não dar o exemplo. É irónico, pois esquecem-se que também existem neste planeta e que também serão e já são afectados.

Nos países mais pobres é ainda mais complicado, têm imensos problemas a nível de subsistência, socais e ambientais. Realmente, é complicado.

Conheço alguns bairros em Portugal que ainda não têm contentores de reciclagem, o que eu considero profundamente lamentavel. E agora com a situação no país...ui, é assustador.

O vídeo em baixo é da Sociedade Ponto verde, é muito engraçado ;)



Amigos(as) eu sigo um blog que se chama "Alimentícias". Neste blog são divulgadas informações e esclarecimentos de alguns tópicos referentes à Segurança Alimentar, de uma forma alargada. Na minha área profissional é importante partilhar informação, dado que a segurança alimentar é um "mundo muito grande".

Na terça-feira foi colocado um post sobre "Alterações climáticas afectam a segurança alimentar". É um assunto que nos afecta a todos e deve ser reflectido. Aconselho a sua leitura.

Não pode ser só pessimismo. Temos que lutar e ter esperança. Talvez a nossa maior esperança sejam as crianças de hoje.



Espero que tenha gostado do vídeo!!!

Voltando à reciclagem, quase todas as embalagens podem ser recicladas, desde o plástico, o metal, o vidro, o papel/cartão e os pacotes de líquidos alimentares.

Como deve separar os resíduos:
  • Contentor Azul (papel e cartão): embalagens de papel e cartão, papel de escrita e embrulho, sacos de papel, revistas e jornais. As embalagens devem ser desmanchadas ou espalmadas, de modo a reduzir o espaço que ocupam. Atenção: Não deve colocar embalagens de produtos químicos, sacos de cimento, toalhetes, fraldas, papel de alumínio, autocolante ou de cozinha, guardanapos e toalhetes.
  • Contentor Verde (vidro): garrafas, garrafões, frascos e boiões de vidro. As tampas das embalagens deve ser retiradas. Atenção: Não deve colocar espelhos, loiças (pratos, copos, chávenas, canecas, jarras), vidraças e lâmpadas (existem contentores próprios para lâmpadas, embora muito poucos e mal divulgados).
  • Contentor Amarelo (plástico, metal): Garrafas e garrafões de plástico (água, sumo e vinagre); embalagens de iogurtes, sacos de plástico, invólucros de plástico, embalagens de produtos de limpeza, tampas plásticas, latas (bebidas e conservas), esferovite, tampas de metal, caricas, pacotes (leite, sumo, vinho, natas), embalagens metalizadas, aerossóis vazios (desodorizante, lacas). As embalagens devem ser espalmadas e escorridas, de modo a ocupar pouco espaço e de modo a evitar odores desagradáveis. Atenção: Não deve colocar neste contentor utensílios de cozinha (tachos, talheres, panelas ou frigideiras) e pequenos electrodomésticos (existem contentores próprios para este efeito em alguns hipermercados do Continente e do Pingo Doce. Os de maior dimensão são recolhidos pelas entidades municipais, deve contactá-los).
  • Contentor Cinzento (lixo e outros resíduos): Neste contentor deve colocar os resíduos, embalagens que não podem ser recicladas. Deve colocar fraldas, toalhetes, pensos higiénicos, pastilhas elásticas, beatas de cigarro, papel autocolante, panelas, talheres, brinquedos estragados, loiças e cerâmicas, vidros especiais (pirex, espelhos), roupa, calçado entre outros.

Actualmente já existem contentores para a recolha de óleos alimentares usados (OAU). Informe-se na sua zona de residência. Existem vários contentores pelo país.

Deixo-vos alguns blogs onde os materiais provenientes da reciclagem são autênticas obras de arte:

http://madeiraemforma.blogspot.com/
http://reciclagemearte.blogspot.com/
http://luxodolixo.blogspot.com
http://reciclaredecorar.blogspot.com/


Hoje decidi fazer um post diferente, isto porque indirectamente afecta os alimentos, a nossa alimentação e a nossa saúde... a minha e a vossa vida.

:)***

sábado, 17 de setembro de 2011

Pudim de Iogurte


DSCN5267

Este pudim é dedicado aos amantes de leite condensado e aos golosos(as).

Esta sobremesa é bastante económica.

Eu confesso que a acho demasiado doce, mas sou suspeita, pois por exemplo não gosto de baba de camelo. Contudo o provador adorouuuu LOL!!! Ele é (infinitamente) mais guloso do que eu. Smile with tongue out

Para não ficar tão doce basta simplesmente colocar uma lata e meia de leite condensado (latas pequenas) em vez de duas latas. Ajuda também utilizar 4 iogurtes naturais, e não 3 iogurtes.

Referente ao caramelo líquido, pode adquirir-lo em qualquer superfície, supermercado ou hipermercado, ou então pode fazê-lo.

Ingredientes:
  • 3 Iogurtes naturais;
  • 2 Latas de leite condensado;
  • 6 Colheres de sopa de açúcar.
Misture o leite condensado com o iogurte.
Misture tudo muito bem e mexa à mão (não utilize nenhuma máquina).
Numa forma de pudim (uma forma de ir ao forno), faça ao bico do fogão o caramelo com as 6 colheres de açúcar (pode utilizar caramelo líquido de compra).
Ligue o forno a 170ºC.
Despeje na forma caramelizada a mistura do leite condensado com o iogurte.
Leve o pudim em banho-maria ao forno durante 40 a 50 minutos.
Retire do forno e desenforme quando o pudim estiver bem frio, de modo não de desmontar/partir

Nota: Para fazer o banho-maria, deve colocar a água num tabuleiro próprio para o forno. Dentro do tabuleiro deve colocar a forma com o pudim.

DSCN5302


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Doce de Melão


                    DSCN6971   DSCN6978

Na sexta-feira passada decidi fazer doce de melão Rolling on the floor laughing.

Tinha no frigorífico metade de um melão. Esse melão não era lá muito doce e eu não o queria deitar para o lixo. Seria um desperdício dado que se tratava de um melão com alguma dimensão.

Na realidade não sei o peso/quantidade certa daquele pedaço de melão.Disappointed smile


Ingredientes:
  • Melão branco (não sei a quantidade ao certo, mas deveria ser 600g a 700g);
  • 6 colheres de sopa de açúcar;
  • 2 Paus de canela;
  • Raspa de um limão
Num tacho a lume brando coloque o melão partido aos pedaços pequenos, as colheres de sopa de açúcar, a raspa de limão e os paus de canela.
Mexa até engrossar (o melão deita muita água, não se assuste) e até ficar no seu ponto (eu gosto de sentir os pedaços da fruta). Caso não goste de sentir a fruta, deixe um pouco mais no lume, mexendo de vez em quando.

DSCN6975

Sugestão: Coloque o doce dentro de frascos com tampa de vácuo. Saboreie este doce até ao Natal. Pode fazer doce de melão em grandes quantidades e oferecê-lo em pequenos frascos, como prenda de Natal (uma doce e deliciosa lembrança).

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O meu jantar no Japonês


Ontem, na quarta-feira fui jantar a um restaurante japonês o “MusashiSushi Fusion”. Este restaurante encontra-se numa urbanização em São Domingos de Rana.

Ver o mapa maior

O Musashi tem uma particularidade muito gira, realiza jantares em casa com a presença de um Sushiman.

Decidi dedicar hoje um post  à cozinha do Japão. Eu adoro culinária japonesa, aliás uma das minhas viagens de sonho é ir ao Japão.

Muitas pessoas pensam que a alimentação japonesa consiste somente em Sushi e Sashimi…mas existem também os guisados, por exemplo.

Existe um prato clássico japonês que consiste em passar legumes ou peixe por um polme, seguidamente de uma fritura – a Tempura. Eu deliro com a tempura. Há muitos séculos atrás foram os jesuitas portugueses que levaram esta receita para o Japão. Os japoneses aperfeiçoaram-na.

Nós em Portugal temos os “peixinhos da Horta”, a receita mais semelhante à tempura.

No restaurante Japonês eu como sempre com os pauzinhos… embora por vezes um pouco desajeitadamente. Deixo-vos um pequeno vídeo a explicar como se deve pegar nos pauzinhos Bowl



A etiqueta japonesa é diferente da nossa cultura, a ocidental. Perante este facto decidi colocar alguns vídeos em português e inglês a ensinar um pouco como comer alimentos da cozinha japonesa.

Os próximos dois vídeos são brasileiros:







O próximo é americano:



O vídeo que se segue é japonês e ensina a tradição japonesa num restaurante, mas não se preocupe...tem legendas em inglês:



Confesso que já comprei dois livros sobre a culinária japonesa, pretendo aprender a fazer alguns pratos. A cozinha japonesa é muito disciplinada, onde a apresentação é muito exigente.

O Japão é um país onde o passado e o futuro convivem. Infelizmente há poucos meses foram vítimas da mãe natureza. Desejo no fundo do meu coração que recuperem bem e rapidamente (tanto quanto possível).

Nesta Terra do Sol Nascente, há muito tempo, o Imperador Tenmu decretou que não se podia consumir carne de vaca, cavalo, macaco ou frango. Desde então os japoneses tornaram-se os maiores consumidores de peixe. Para além do peixe, possuem uma dieta rica em algas, vegetais e frutos.

Os japoneses têm o seguinte ditado: "O peixe deve ser saboreado cru, depois de assado e por fim, cozido". Esta apologia ao peixe cru, deu fama a um confecção gastronomica, o Sushi.

Sushi - é um arroz avinagrado com uma cobertura ou recheio de marisco, peixe, vegetais.





Este link é igualmente interessante: http://youtu.be/I4vMelOsHfg

Espero que tenha gostado deste post dedicado à cultura japonesa.

Divirta-se :)***

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Rissóis de Pescada


             DSCN6853   DSCN6856

Por vezes existem dias em que o tempo não abundada, o cansaço é muito e influência na nossa vontade de cozinhar. E a fome é muita. Esta receita é uma opção para esses dias (não todos os dias devido às calorias). É igualmente ideal para as pessoas que não gostam ou não podem comer fritos.

Pode ser utilizado esparregado de compra ou então podem fazer o próprio esparregado. Contudo o esparregado por ser substitído por espinafres cozidos. Pessoalmente, quando faço espinafres cozidos, opto por biológicos.

Quanto aos rissóis….o recheio pode ser ao gosto de cada um. Eu optei por pescada, mas pode utilizar camarão, espinafres e tofu (uma delicia Winking smile), carne ou outros.

Pode acompanhar este prato com esparguette cozida em água e sal ou/e simplesmente com uma salada de tomate e/ou alface. A maioria das vezes eu acompanho só com salada de tomate.


Ingredientes (2 a 3 pessoas):
  • 6 Rissóis de Pescada;
  • 350g de Esparregado de compra;
  • 200 ml de Molho bechamel;
  • Pão ralado q.b.

O esparregado de compra deve ser preparado de acordo com as instruções da embalagem;
Ligue o forno a 170ºC.
Num tabuleiro que possa ir ao forno, coloque o esparregado e os rissóis por cima.
Cubra os rissóis com o molho de bechamel.
Por fim, polvilhe com o pão ralado.
Leve o tabuleiro ao forno até ficar bem douradinho e sirva. Plate


terça-feira, 13 de setembro de 2011

Quiche de Atum com Cogumelos

DSCN4566

As quiches são excelentes para qualquer ocasião, desde entradas, uma refeição principal acompanhada com salada ou legumes cozidos, para um pic-nic, um lanche ajantarado.

Felizmente existem quiches para todos os gostos Smile


Ingredientes:
  • Massa quebrada refrigerada (utilizei uma massa de compra)
  • 1 Lata de cogumelos laminados
  • 1 Lata de atum (utilizei atum em água)
  • 1Colher de sopa de azeite
  • 1Cebola pequena
  • 1 Dente de alho
  • 1 Chávena de chá de leite
  • 1Colher de sopa de oregãos
  • 3 Ovos
  • Sal q.b.
  • Pimenta q.b.
Descasque a cebola e o alho. Pique a cebola e o alho.
Abra as latas de cogumelos laminados e o atum, escorra-os.
Numa frigideira com o azeite aloure a cebola e o alho. Assim que estiverem transparentes, acrescente os cogumelos laminados e deixe cozinhar, deixando evaporar a água. Acrescente o atum esfarelado com um garfo.
Misture muito bem e retire do lume. Deixe arrefecer bem.
Ligue o forno a 170ºC.
Forre uma tarteira de fundo amovível com a massa quebrada e pique-a com um garfo (deve picar de leve, de modo a não fazer furos/buracos na massa). Verta a mistura do atum e cogumelos sobre a massa quebrada.
Numa tigela à parte bata os ovos com o leite e tempere com sal, pimenta e oregãos. Verta a mistura sobre o atum e os cogumelos.
Leve ao forno cerca de 30 a 40 minutos, até a quiche estar cozinhada e dourada.

Nota: Numa quiche ou tarte nunca colocar recheio quente em cima da massa quebrada ou folhada.