quinta-feira, 31 de maio de 2012

Como congelar correctamente um alimento, em casa

 Há muito que as nossas mãe congelam alimentos. Na minha infância, os meus pais cultivavam legumes e outras culturas para nosso consumo. Havia uma arca só para congelar alimentos vegetais e outra só para a carne (os meus pais matavam porco, para consumo próprio).

Eu lembro-me de ver a minha mãe congelar quilos de tomates, pimentos, feijão e grão secos, entre outros alimentos.

Hoje em dia continua-se a congelar alimentos. Esta não é permitida na restauração ou outro tipo de indústria alimentar, só o podem fazer caso possuam equipamentos próprios, tais como abatedores de temperatura ou túneis de congelação. As arcas (iguais as que temos em casa), neste tipo de negócio, só são permitidas para a conservação de alimentos ultracongelados.


Em casa ao congelarmos alimentos devemos ter alguns cuidados, de modo a se evitarem o risco de contaminações. O equipamento que irá utilizar para congelar deverá ter 4 estrelas (****). Os equipamentos de frio com 3 estrelas (***) são somente para conservar alimentos já congelados (quando comprados).

Os alimentos que pretende congelar devem-se encontrar em boas condições.

Os produtos hortícolas devem ser lavados em água corrente e abundante. As partes que não pretende devem ser eliminadas. Antes de os congelar, deve proceder a um processo que tem por nome branqueamento (processo que vai destruir as enzimas responsáveis pela degradação/oxidação dos legumes). Li em diferente bibliografias vários tempos de mergulho dos legumes em água a ferver. Eu aprendi que basta um minuto. Aconselho de um a dois minutos. Seguidamente deve passar os legumes por água fria (um recipiente com água fria e gelo), de modo a parar o processo de cozedura e destruir a enzima.

O processo para congelar fruta é semelhante ao dos legumes. Mas atenção, a fruta congelada perde características na sua textura.

Caso pretenda congelar peixe, deve arranjar este, ou seja deve retirar as vísceras (limpar o peixe), escamá-lo e retirar a cabeça. Na carne, deve retirar a gordura em excesso, tendões e se conseguir os ossos.

Deve identificar os congelados com nome e data de congelação.

Na Internet encontrei estes dois vídeos que exemplificam muito bem quais os cuidados a ter ao congelar o alimento.


Segundo vídeo:

Espero ter ajudado Smile

:)***

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Iogurte de Limão


DSCN4200

Como provador é um "papa iogurte", tenho de "puxar" pela cabeça sabores diferentes, daí ter surgido este iogurte, iogurte de limão. É um iogurte leve e fresco.

Ainda bem que investimos numa iogurteira, esta tem sido uma mais valia para a nossa casa.
Neste iogurte utilizei leite magro, mas se pretender que o iogurte fique mais macio, utilize leite meio-gordo ou gordo. O teor de gordura vai conferir a "maciesa" ao iogurte.

Desta vez não coloquei leite em pó. O leite em pó vai dar uma consistência ao iogurte. Quando utilizo leite em pó, é sempre leite em pó magro (2 a 3 colheres de sopa).

Ingredientes:

  • 900 ml de Leite magro;
  • 1 Iogurte de limão sólido (utilizei um do Lidl);
  • 2 colher sopa de açúcar amarelo.
Coloque o iogurte de limão (sem o soro) num recipiente. Adicione os restantes ingredientes.
Misture tudo muito bem até obter uma mistura uniforme.
Coloque nos vários copos da iogurteira. Ligue a iogurteira.
Deverão estar durante 12 horas na iogurteira.
Findo esse tempo, deve colocá-los no frigorífico pelo menos 2 a 3 horas.



Bom apetite!!! Plate

terça-feira, 29 de maio de 2012

Arroz de Farinheira



DSCN8465

Sou fã da conjugação dos sabores dos espinafres/alheira e pensei e porque não experimentar espinafres/farinheira. Posso informar que o arroz ficou muito bom e o provador repetiu mais de uma vez.

Ingredientes:

  • 1 Farinheira;
  • 1 Chávena de chá de arroz;
  • 1/2 Embalagem de espinafres lavados (utilizei espinafres biológicos);
  • 1 Lata de cogumelos laminados;
  • 3 Tomates médios maduros (se tiver, utilize tomates biológicos);
  • 1 Cebola média;
  • 2 Dentes de alho;
  • Vinho branco q.b.;
  • Azeite q.b.;
  • Água q.b.;
  • Sal q.b.

Descasque, lave e pique a cebola e os dentes de alho.
Pele os tomates, retire as sementes e pique-os.
Abra a lata de cogumelos, escorra-os e reserve.
Retire a pele da farinheira. Coloque a farinheira num prato e com a ajuda de um garfo, migue-a.
Num tacho com azeite, adicione a cebola e os dentes de alho. Deixe cozinhar até a cebola ficar mole. Adicione os tomates picados, deixe cozinhar em lume brando uns 6 a 8 minutos, tendo o cuidado de mexer. Refresque com um pouco de vinho branco.
Coloque a água para o arroz a ferver.
Junte os espinafres e os cogumelos. Deixe cozinhar a mistura (ver 1ª foto abaixo). Mexa de vez em quando.
Quando os espinafres estiverem moles, adicione o arroz e 3 colheres de sopa de água a ferver (ver 4ª foto) e mexa. Adicione pouco a pouco a restante água quente ao arroz. Tempere a seu gosto com sal.
Deixe cozer o arroz, tendo o cuidado de mexer de vez em quando.
Após a cozedura do arroz, sirva-o quente ou morno.

Algumas etapas na elaboração do arroz de farinheira:
DSCN8451
Tacho, antes de colocar a farinheira.
DSCN8452
Farinheira
DSCN8454
Farinheira migada com um garfo
DSCN8455
Quando se adiciona o arroz
DSCN8462
Arroz de farinheira


 Bom apetite!!! Plate

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Ananás com Presunto


DSCN8747
DSCN8748


Este sábado tivemos um jantar cá em casa. Uma das entradas foi ananás com presunto.

A primeira vez que comi ananás com presunto foi num almoço de empresa (festa de Natal), há já uns aninhos. O ananás não era enlatado e era bastante docinho. Gostei imenso deste contrates de sabores. É uma forma de "fugir" ao típico melão com presunto.

Utilizei ananás em enlatado e um bom presunto. É uma entrada bastante simples, bonita e gostosa.

Deixo um vídeo a explicar como obter rapidamente e perfeitas rodelas de ananás.


Caso opte por ananás natural, este não deve ser ácido.

Ingredientes:

  • Ananás às rodelas q.b. (utilizei uma lata);
  • Presunto q.b. (suficiente para cada rodela de ananás, utilizei uma fatia por rodela).
Abra a lata de ananás. Escorra a calda das rodelas.
Num travessa ou prato disponha o ananás e o presunto ao seu gosto.
E sirva.

Sugestão: Enfeitar o ananás com algumas pimentas cor-de-rosa.


Bom Apetite!!! Plate

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Quiche de Cogumelos


DSCN8599

 Hoje é sexta-feira (agora lembrei-me da música do Boss AC :D ) e desejo antes demais um bom fim-de-semana. Como sugestão para o fim-de-semana deixo esta quiche, uma excelente opção com uma salada a gosto.

Não tenho nenhuma foto com a quiche desenformada, mas eis-a. Nesta foto, como pode ver a forma tem papel vegetal, eu raramente unto a forma, utilizo o papel vegetal da massa de compra, por exemplo.

Nesta quiche utilizei cogumelos frescos. Os cogumelos frescos devem ser consumidos pouco tempo após a sua aquisição, conservando-se durante um ou dois dias, num recipiente aberto.

Para arranjar os cogumelos frescos, deve retirar a parte do pé que esteve em contacto com a terra e escove-os com uma escova macia ou limpe-os com papel de cozinha, eliminando os vestígios de terra. Seguidamente devem ser limpos com um pano húmido. Os grandes cozinheiros, não gostam de os lavar com a água (para não perderem aroma e sabor característico), mas caso o faça, passe-os por água fria com algumas gotas de limão ou vinagre. Escorra-os bem e seque-os rapidamente com papel de cozinha.

Confesso que já experimentei das duas formas.

Ingredientes:

  • Massa Folhada redonda (de compra);
  • 1 embalagem de cogumelos frescos inteiros;
  • 5 Ovos inteiros;
  • 1 Clara de ovo;
  • 1 Embalagem de Natas (utilizei natas magras);
  • Azeite q.b.;
  • Vinho branco q.b.;
  • 1/2 Cebola média;
  • 1 Alho;
  • Coentros (utilizei coentros congelados, não tinha frescos).
  • Sal q.b.
  • Pimenta preta moída.
Descasque a cebola, lave e pique finamente a 1/2 cebola e o dente de alho.
Prepare os cogumelos e lamino-os.
Num tacho ou frigideira com azeite, adicione a cebola e o alho.Quando a cebola estiver macia, deve adicionar um pouco de vinho branco e os cogumelos. Deixe cozinhar mais ou menos 1 minutos, tendo o cuidado de mexer. Tempere com sal. Deixe cozinhar um minutos em lume brando e adicione coentros a gosto.
Deixe cozinhar os cogumelos até secar a água libertada por estes.
Ligue o forno a 170ºC.
Depois de cozinhados, transfira os cogumelos para um prato, de modo estes arrefecerem rapidamente.
À parte bata os ovos, a clara e as natas. Tempere esta mistura com um pouco de sal e pimenta preta moída.
Numa forma de fundo amovível coloque a massa folhada. Com um garfo pique a massa, tendo o cuidado de não a perfurar.

Disponha os cogumelos sobre a massa e a mistura dos ovos com as natas.
Leve ao forno, mais ou menos 35 a 40 minutos ou até a quiche ficar alourada.

Nota: Pode substituir os cogumelos frescos pelos enlatados.
Não utilizei coentros frescos, por falta destes. Se tiver possibilidade, os coentros frescos são preferíveis.
Não coloque os cogumelos quentes na massa folhada.

Algumas etapas na elaboração da quiche:
DSCN8596
Cogumelos a saltear
DSCN8597
Cogumelos salteados a arrefecer
DSCN8598
Quiche de cogumelos (antes de ir ao forno)
DSCN8599
Quiche de cogumelos (após ir ao forno)

Bom apetite!!! Plate

quinta-feira, 24 de maio de 2012

O blog da Paparoca no Facebook…


Estive ausente do blog, mas tive tempo para o facebookSmile…mais simples, pois consiste na adição de alguns artigos e vídeos.

O assunto dos artigos e vídeos é variadíssimo, desde receitas, saúde, outros blog's, entre outros.

Amigas(os) se forem fãs do facebook e caso queiram seguir, coloquem um “Gosto” na parte superior do http://blog.apaparoca.com/ (antes das etiquetas),

Espero que gostem Open-mouthed smile

:)***


Salada Fria com Delícias do Mar




DSCN8740

Ainda estamos em Maio e parece que o Verão já chegou. Por vezes, penso que as estações do ano passaram de 4 para 2 e se vão alternando ao longo do ano.

Esta salada resultou de uma alface oferecida pela minha sogra e de um dia cansativo com muita pouca vontade para cozinhar. Nós raramente temos maionese cá em casa, mas neste dia fui ao supermercado a correr e optei pela "Mayonnaise Calvé", aquela cuja uma colher tem 40 kcal.

Como tinha pressa descongelei as delícias-do-mar em água corrente fria. Coloquei a embalagem das delícias (não abri) debaixo de água corrente fria. Nunca deve descongelar com água quente e o alimento deve estar devidamente protegido, de modo a evitar o contacto da água com este. O ideal é uma descongelação lenta e no equipamento de refrigeração, mas excepcionalmente pode descongelar em água corrente fria.

Os legumes ultracongelados foram cozidos em água a ferver. Após a sua cozedura fora passados por água fria corrente, de modo a "travar" a sua cozedura e arrefecer os legumes para a salada.

Para ter realmente uma salada fria, coloquei a salada numa taça de servir, esta no frigorífico...e corri para o supermercado comprar a maionese.

Eis então a receita da saladinha,

Ingredientes (2 a 3 pessoas):

  • Metade de uma alface grande;
  • 320g de Tomate Cherry (recomendo os biológicos);
  • 1 Chávena de chá de mistura de ervilhas e cenoura congelada (utilizei uma mistura do "Continente");
  • 1 Embalagem de Delícias do Mar;
  • Maionese q.b.;
  • Sal q.b.;
  • Água q.b.;
  • Pimenta Moída q.b. (moída no momento).
Descongele as delícias-do-mar.
Num tacho com água a ferver coloque a mistura de legumes. Tempere com sal.
Lave muito bem em água a correr as folhas de alface e o tomate.
Corte as folhas de alface e os tomates cherry.
Numa tacha de servir coloque as folhas de alface, assim como os tomates.
Após a cozedura dos legumes, escorra a água. Coloque os legumes num passador(coador) e passe-os por água fria. Adicione-os à taça de servir. 
Corte as delícias-do-mar e coloque-as na taça.
Coloque a taça alguns minutos no frigorífico.
Tempere a salada com a maionese, pimenta moída e muito pouco sal fino.
Misture tudo e sirva.


Bom apetite!!! Plate

:)***

Depois de uma longa ausência….


Nosso bolo de casamento

Caras(os) amigas e amigos, depois de uma longa ausência, estou de volta.

O mês de Abril e o inicio de Maio foram muito trabalhosos, onde o tempo não abundou e algumas coisas ficaram para trás, incluindo o meu blog.

No final do mês de Abril, eu e o provador decidimos oficializar a nossa relação. Foi uma cerimónia no civil (optei por não levar um vestido de noiva), no fim de um dia de semana e com um jantar muito simples, mas com um bolo muito bonito.

Optamos por um bolo de massa de amêndoa, com recheio de manteiga com morangos frescos. Adoreiiiii.

No dia da cerimónia comemos o andar....o restante foi congelado. Estou ansiosa para voltar a come-lo.

Oficializamos a nossa relação no dia que fizemos 3 anos de união de factoIn love

Os bolinhos de amêndoa foram oferta dos meus padrinhos de baptismo.

Depois desta breve partilha, vou voltar à acção...como um novo post da paparoca.